Vaca Atolada

Olá amiguinhos, como vão vocês? Eu vou bem, obrigado, e a minha filhota tá cada dia mais linda (certeza que puxou o papai aqui :p ). Só sinto saudades daquele tempo em que ela dormia bastante… hehehe (que pecado).

Bom gente, aqui no sul o frio chegou e chegou com vontade e com ele, aquela vontade louca de comer pratos que lembrem a casa da mãe, da vó, de um abraço, que aqueçam, enfim, vocês pegaram a idéia né?

Porém, o frio tráz também uma preguiça gigantesca, quase do tamanho da nossa fome. E foi num destes ataques de preguiça que me lembrei de um prato que tráz todas estas sensações acima citadas: a vaca atolada.

Vaca Atolada

MAIS O QUE E VACA ATOLADA?

A vaca atolada é um prato típico caipira (consumido no interior), que tem como principais ingredientes a costela bovina e a mandioca (ou aipim, ou macaxeira, ou seja lá como chamam aí na tua terra).

Diz a lenda que tropeiros do Vale da Paraíba carregavam em suas viagens carne mergulhada na gordura, o que garantia alimento por um bom tempo, sem deteriorar. Ao longo das trilhas eles colhiam mandioca, assim podendo misturá-las e cozinhar junto com as carnes, gerando assim uma comida forte e boa para os dias mais frios da serra.

Ao se dirigirem às Minas Gerais, transpondo a Serra da Mantiqueira por terrenos íngremes, frios, irregulares, úmidos e principalmente nos períodos de chuva, o que tornava o solo alagadiço, o gado encalhava e não prosseguia, havia então o momento de remanejamento dos animais, o descanso da tropa e sua alimentação. Assim sendo, foi batizado esse alimento como Vaca Atolada.

Fonte: Wikipédia 😉

O mais bacana de tudo é que a vaca atolada é um daqueles pratos de uma panela só. Quer coisa mais querida que isso para um dia preguiçoso e de frio? Então anota aí os ingredientes:

Olha que beleza de costelas...

Olha que beleza de costelas…

INGREDIENTES PARA 4 PESSOAS:

– 1 colher de sopa de azeite;
– 1 kg de costela bovina em pedaços;
– 3 dentes de alho amassados;
– 1 cebola grande picada;
– 2 folhas de louro;
– 3 cubos de caldo de picanha;
– 500 gramas de mandioca limpa e cortada em 4 partes;
– Cheiro verde a gosto.

MODO DE PREPARO:

– Em uma panela de pressão aqueça o azeite em fogo médio e doure os pedaços de costela;
– Adicione o alho, a cebola, as folhas de louro e os cubos de caldo de picanha e refogue por mais 5 minutos;
– Coloque água até cobrir as costelas, fexe a panela e assim que ouvir que ela pegou pressão, deixe cozinhar por 15 minutos em fogo baixo;
– Deixe que a pressão saia naturalmente, acrescente a mandioca e cozinhe por mais 15 minutos em fogo baixo assim que iniciar a pressão;
– Desligue a panela, deixe a pressão sair e volte a panela ao fogo baixo para engrossar o caldo, mexendo periodicamente para não grudar no fundo;
– Coloque em uma panela de barro ou travessa, cubra com cheiro verde e sirva acompanhado de arroz branco.

IMG_1852

OBSERVAÇÕES:

– Se perceber que a costela do mercado ou açougue está com muita gordura, peça ao atendente que retire o excesso ou faça você em casa. Essa gordura em excesso vai ficar toda no prato tornando o mesmo pesado e de difícil digestão;
– Nunca ultrapasse 75% da altura da panela de pressão com água. Segurança sempre. 😉 ;
– Se quiser ainda mais sabor, acrescente um pimentão médio e um tomate grande picados junto com a cebola, o alho e as folhas de louro;
– Não existe necessidade de salgar a carne. Os três caldos de costela executam esta tarefa com maestria e um toque de sabor a mais.

E aí, bora aproveitar o friozinho e fazer essa delícia?

Bom apetite e até a próxima. 😉

Deixe seu comentário

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Featured Posts

Rosca de Polvilho Azedo

Rosca de Polvilho Azedo

abril 03, 2017   0

A cuca do Rodrigo Hilbert

A cuca do Rodrigo Hilbert

março 31, 2017   0

Limãozinho - Drink / Licor de Limão

Limãozinho – Drink / Licor de Limão

maio 18, 2016   0

Blogs Parceiros